21 de julho de 2017

SOLIDÃO – COMO É TRISTE !

 


Tais Luso

Não conheço muitas pessoas solitárias, mas conheço o bastante para ver o quanto é difícil para elas enfrentarem as dificuldades pelas quais passam. É possível que as pessoas solitárias necessitem de ajuda dos familiares, dos colegas de trabalho. Mas, por outro lado a situação requer cuidados, nossa intromissão pode não ser bem-aceita, por melhor que sejam nossas intenções. Talvez o melhor seja a ajuda de um psicoterapeuta. O problema do solitário não é falta de diversão. É um estado de espírito, por vezes triste, o qual  não conseguem resolver.

        Porém nada tem a ver com querer seus momentos agradáveis, de querer estar a sós. Isso é por opção, inclusive para criar, escrever, pintar, ler...

Os solitários sentem falta de calor humano, de atenção, de aconchego, de solidariedade, de sentir-se incluído na roda. Por outro lado carecem de disposição para procurarem a integração com outras pessoas com as quais sintam afinidade.
Ninguém é solitário porque gosta. Mas é uma situação triste se a pessoa não curte ficar a sós. Geralmente se coloca a culpa na vítima, ‘está colhendo o que plantou’. Não é por aí o tal julgamento. Seja pelo motivo que for, a solidão assusta, deprime e deve ser pensada para poder, no mínimo, ser apaziguada. E não é um batalhão de amigos e inúmeras viagens e diversões que removerão os problemas e as carências de um ser solitário.
O solitário não está preparado para mudanças bruscas, por algum motivo se isolou, e mesmo sem razão alguma está machucado. Não acredito que alguém, em sã consciência, chegue ao ponto de querer viver assim. São pessoas cuja alma encontra-se em agonia, uma mente fragilizada, desanimada. São pessoas que se conformam com a situação e assim prosseguem dentro de um quadro de infelicidade. Não porque querem, mas porque o solitário já desacredita das amizades e de alegria. Desacredita de si e de uma vida afetiva.
Mostra um lado obscuro da vida a sós, a complexidade dos relacionamentos, a falta de afetos, tanto em dar como receber. Não sabe como resolver e isola-se. 
Todo o ser humano procura a plenitude de sentimentos. A felicidade é simples, não requer grandes saltos. Felicidade requer afetos. Todo cuidado é pouco para que algo mais grave não se instale, como uma das epidemias do século XXI: Depressão. 
Dá o que pensar  o que diz o dramaturgo  Eugene O'Neill (1888/1953):
A Solidão do homem não é nada senão o medo da vida... 


_______________________________




54 comentários:

  1. Boa noite querida Tais
    Um texto muito completo. A solidão deve ser algo muito triste. Eu particularmente amo a minha propria companhia rsrs. Ficar a sós de vez enquanto é algo muito prazeroso. Como sempre estou rodeada de pessoas, ficar sozinha, na solidão, na paz é algo maravilhoso. Mas a solidão que bem detalhou, é algo muito serio, e um dos primeiros sintomas da depressão é justamente o isolamento. Quando vemos uma pessoa extrovertida de uma hora pra outra se isolar, devemos observar se não trata de algo mais serio. Um lindo final de semana para vocês. Grande abraço. Lembrança ao Pedro.

    ResponderExcluir
  2. Realmente,querida amiga Taís.

    Como dizia Vinicius de Morais:

    A maior solidão é a do ser que não ama

    A maior solidão é a do ser que se ausenta, que se defende,que se fecha, que se recusa a participar da vida humana!

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    ResponderExcluir
  3. Estar só

    Sinceramente, não ligo se ficar só
    Porquanto, solidão faz parte desta vida
    Pois é uma entidade já bem acolhida
    E se me acho sozinho, não me tenham dó.

    Então, por favor, não sejam contra nem pró
    Cada etapa da vida deve ser cumprida
    Até nosso ser simplesmente virar pó
    Tal como uma alma assim, desfalecida.

    E curto, completamente só, uma aurora
    Pois é isso que minha velha alma implora
    Enquanto tenho a imaginação bem farta.

    Porquanto, supondo que minha bela parta
    Sou um poeta que jamais tece lamúria
    E essa tal de solidão não me causa injúria.

    ResponderExcluir
  4. Tema forte, faz pensar com profundidade. Há muitos que parece procuraram pela solidão.Outros há em que ela simplesmente chega, mesmo se rodeada de pessoas...E a depressão é algo que merece muiiiiiiiitos cuidados e atenção! bjs praianos, quase voltando,chica

    ResponderExcluir
  5. Poxa, mulher, tá falando de mim... Que mico. Já ouvi dizer também que é sintoma de ansiedade, nunca se conformar, esperar algo. Hoje é sábado... E é muito triste passar o sábado em casa, uns nem tanto, vão assistir a TV de sempre, é relativo, como a felicidade é um estado de espírito. E dizem que há solidão e a solitude, solitude o estar bem em estar só, só por opção, mas não por carência. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Sim dá muito o que pensar e cada ser carrega dentro si traçados que o impedem de desabrochar. Viver em solidão, depressivo e se sentido abandonado são sintomas que apontam à ajuda profissional.

    ResponderExcluir
  7. Olá Taís, texto de cunho social de muita complexidade, hoje eu vivo sozinha, embora alguns familiares por perto, mas sabe? não me sinto solitária, talvez pq eu não me isolo, qdo sinto uma pontinha de tristeza, procuro alguém pra conversar , um livro para ler, penso q ser solitário é mesmo opção de vida, e uma das piores. Texto excelente e profundamente reflexivo digno de apreciação máxima.
    Bom final de semana.

    Bjkas.

    ResponderExcluir
  8. Cada caso de solidão tem as suas causas. E uma das consequências bastante frequente é a depressão, que também pode ser a causa. Enfim, só mesmo psicólogo ou psiquiatra pode tratar uma pessoa que sofra de solidão, embora os amigos possam dar uma ajudinha...
    Um excelente texto, gostei de ler.
    Taís, um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Acredito que ninguém fica só porque assim o quis, penso que são as adversidades da vida que por vezes "empurram" para um caminho de solidão, um caminho difícil de seguir, pois vai destruindo a alma e a força interior de quem por ele um dia entrou.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco


    ResponderExcluir
  10. Olá, querida Taís!
    Sabe o que tenho experimentado? Só a força do amor pode curar-nos da solidão...
    O amor nos alcança...
    Seja feliz e abençoada!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  11. Uma verdade única é a de que precisamos estar bem conosco, emocionalmente, para convivermos melhor. Para tudo há solução e o estar só, muitas vezes, é eficiente para meditarmos vida, amores e buscarmos a felicidade: - simples e pura - sem artifícios. Saber expressar sentimentos é uma boa solução.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Tais Luso
    Ser-se solitário, por vezes é opção. Porém a maior parte de vezes é exclusão social dos próprios familiares, que se dá com a debilitação da velhice, quando já não há recursos mentais, para continuar a criar amizades. Digo isto com conhecimento de causa. Nos primeiros seis anos, mais ou menos convalescente, dormi 18 horas dia, só podia sair acompanhado. Entretanto aos poucos fui saindo só. Procurei fazer surpresa de aparecer, como ressuscitado. A surpresa era que grande parte, já não pertencia ao número dos vivos. Como estava a recuperar foi-me fácil criar novo ciclo. Dentre desse ciclo já observei casos incriveis de exclusão familiar, a levarem à depressão.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. ¡Qué cierta la frase de O'Neil!

    Sí, tiene miedo a la vida... entre otras cosas.


    Y no es lo mismo sentirse solo que estar solo.
    Una persona puede estar sola (por determinafas circunstancias) y no sentirse sola. Por en

    Um abraço

    ResponderExcluir
  14. E há cada vez mais gente que em companhis se sente solitária!
    Gosto da sua reflexão ... Bj

    ResponderExcluir
  15. OiTais,
    Há pessoas que sofrem de solidão no meio de muitas pessoas que lhe querem bem. Para mim é uma triste doença que pode chegar até o suicídio.Cai fora solidão, nem no cemitério não sinto solidão, pois sempre tem um defunto e eu entro no velório e já viu o blá, blá que até a viúva ri.kkk
    Respondi agora porque estava com muita dor nos pés, com o frio aqui eu além de tomar remédios fortíssimos, durmo com os dois pés sem cobertor.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  16. Acredito até que a solidão leve não só a depressão como também a loucura, às manias, as obsessões. Entretanto não é um sentimento que se despreze, às vezes a solidão é uma boa conselheira, um prazer consigo mesma, uma pausa no stress causado por terceiros. Tudo na vida tem seus dois lados. Mas solidão por falta de opção, é a pior viagem.
    Gostei demais de sua crônica irmanzinha.
    beijinhos Léah

    ResponderExcluir
  17. A solidão é amiga e inimiga ao mesmo tempo, já que ela permite reflexão e momento para o autoconhecimento, mas ao mesmo tempo, machuca pelo sentimento de vazio. Devemos dosar a quantidade de momentos solitários que tempo para que ela não nos leve à loucura ou depressão pois, como você mesma frisou: "A Solidão do homem não é nada senão o medo da vida...". Mais uma belíssima crônica!!
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  18. Querida amiga Tais: Una vez más, tu entrada sobre las personas solitarias me hace reflexionar.
    Dejando de lado las personas con algún problema psíquico; en situaciones normales veo a un solitario como una persona tímida e introvertida.
    Actualmente con la excesiva comunicación en las redes sociales, donde algunas personas publican su vida cotidiana, vemos a las personas solitarias como raras.
    Algunos estudios científicos relacionan un alto CI a la relación voluntaria de ser solitario;metidos en un aislamiento voluntario donde crean obras geniales. Por el contrario en el día a día, relacionamos a las personas solitarias como vacías y tristes.
    No me considero una persona solitaria, pero necesito mis momentos de soledad y reposo.
    Un fuerte abrazo desde estos días cálidos de verano europeo.

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde, querida Tais,
    triste a solidão. Conheço de perto algumas pessoas que vivem este momento triste,
    eu particularmente adoro a minha companhia, mas sei bem a diferença.
    A solidão prolongada e feita por escolha própria, pode sim chegar à depressão, doença do século. Observa-se muito este quadro em asilos, muito comovente, pessoas morrem sozinhas. Uma belíssima crônica para uma boa reflexão. Beijos!

    ResponderExcluir
  20. La soledad es, en verdad, apreciada Tais, un demonio con nombre de mujer. ¡Dios nos libre de ella!

    Un beso.

    ResponderExcluir
  21. Pois é, Taisinha, com certa frequência falamos sobre pessoas que conhecemos, homens e mulheres, que têm vidas solitárias, ficando muito em casa, saindo sem companhia para teatro, cinema e mesmo para os passeios de domingo no Parque Farroupilha, que reúne muitas pessoas sob as árvores e entre as bancas de artesanatos e de antiguidade, muitas levando consigo os seus cães de estimação. No último domingo encontramos uma mulher solitária, que puxou conversa contigo, muito encolhida na sua solidão. A solidão é assim como trataste nessa tua belíssima crônica: triste. Parabéns.
    Um beijinho daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  22. Tais,
    Eu tenho plano de saúde para toda a família dos mais caros, já operei um pé e me arrependi, pois não adiantou em nada só fez manchas roxas nas minhas pernas. São os nervos das solas dos pés que doem.Já fiz todos os tipos de de exames, massagens a 150,00 cada, nada adianta.
    Tomo três caixas de remédios caríssimos, só não sinto dor quando sobre o efeito do remédio que é rápido e corro para dormir. Acordou é aquele inferno.A gente acostuma com tudo até com a dor.
    Pode estar o frio de quebrar queixo, como agora, durmo de pijama cubro tudo mas meus pés ficam pra fora. Isso é vida?
    Minha mãe sofreu mais que eu...vem de família,
    Mas sempre tenho um sorriso nos lábios a quem encontro.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  23. Só não vale confundir solidão com quietude. É comum acontecer isso e eu mesmo conheço muitos assim, querida amiga Tais.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  24. Qué delicado lo que cuentas. Saber dónde tiene situada cada persona la línea de su privacidad no es fácil. Puedes intentar ayudar y tu gesto ser interpretado como una intromisión.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  25. Cara amiga Tais, a frase, realmente, dá o que pensar. Pois, quando jovem vivi um tempo só, e a impressão que ficou é que a solidão é melhor assimilada no tempo da juventude, até porque quando se é jovem pensa-se que a solidão é provisória, temporária, algo diferente daquela solidão que o indivíduo elegeu como definitiva.
    Minha experiência foi, digamos, mais ou menos tranquila, mas, houve dias bem aborrecidos, bem difíceis.
    Parabenizo-te no dia do escritor, cara amiga Tais.

    ResponderExcluir
  26. Taís:
    el gusto por la "soledad" puede ser timidez, o problemas para relacionarse, o simplemente, gente que prefiere vivir sin gente a su alrededor.
    A veces, desde luego, es mejor estar solo.
    Beijos e abraços.

    ResponderExcluir
  27. Olá tudo bem?
    É triste mas a pessoa que sair a luta, viver. Quanto mais agente tenta ajudar mais a pessoa se esconde. Não podemos dar oportunidade para a solidão.
    Bjos tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  28. Quiero darle las gracias por su visita y amables comentarios.

    Es cierto que la soledad es una señora con fama de ser muy triste. Yo la he conocido tarde y la verdad, no la encuentro tan mala pues te ofrece toda la libertad, no dependes de nadie para nada, es valioso, así lo entiendo. Un abrazo. Franziska

    ResponderExcluir
  29. Realmente, a solidão maltrata, deprime, porém, em certas ocasiões é preferível estar só do que em certas companhias. Bela crônica Taís. Tema um tanto complexo e próprio para reflexão.

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  30. Olá Taís, excelente texto. Sim, a solidão é realmente preocupante. Há pessoas que se isolam por vários motivos: problemas de relacionamento, traumas, bulling, etc. Mas também complemento dizendo que a solidão é necessária: é preciso saber conviver e também estar só. Pois também há pessoas que não conseguem estar sozinhas consigo mesmas, têm medo da solidão. Incrível né? Por isso é importante o equilíbrio, ter momentos com as pessoas e ter momentos de solidão (um complementa o outro). Bela reflexão! Grande abraço, boa semana!

    ResponderExcluir
  31. Extraordinária crónica sobre a solidão, minha Amiga Tais. A solidão é um caminho para a depressão e é difícil sair dele. Conheço algumas pessoas solitárias e o o mais preocupante é nem sequer podermos ajudar. Obrigada por este texto tão reflexivo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  32. Um texto ótimo, Taís! Creio que uma vida sem Deus é triste e solitária, mesmo que a pessoa tenha dinheiro, saúde, cultura, beleza...,tudo é nada e não tem sentido!
    Parabéns pela reflexão!
    Abraço + carinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Escritora, Taís Luso !
      Sempre é bom manter a porta fechada para
      a solidão. Não é um momento saudável e
      precisa de atenção...
      Um carinhoso abraço, aqui do vizinho, e
      parabéns pelo belo texto.
      Sinval.

      Excluir
  33. É verdade, Taís, existe a solidão pelo desejo de ficar só, por vontade própria. Eu gosto muito de ficar só, na verdade eu preciso ficar só, mas não o tempo todo. Gosto de trocar emoções, de rir com outras pessoas e até de chorar juntinho.
    Mas há casos em que as pessoas não conseguem trocar e acabam ficando muito sozinhas. É mesmo um caso de ajuda com profissional qualificado. O mundo virtual pode ser substituído por um amigo ou familiar, mas não é a mesma coisa.
    Eu agradeço muito querida Tais, as suas palavras no meu blog, pelos votos e pela amizade tão gostosa.
    Deixo aqui um abraço afetuoso, amplo de calor humano e muitos beijinhos minha querida amiga, que conheço por pouco tempo, mas sinto um imenso carinho e familiaridade.

    ResponderExcluir
  34. Um dos males terríveis dos tempos modernos.

    ResponderExcluir
  35. Pior é a solidão daqueles que não conseguem conviver com seus parentes e amigos. Muitos acreditam que não precisam do outro, mas na verdade sofrem com as consequencias do que fizeram.

    ResponderExcluir
  36. Celso Felício Panza09:58

    "O problema do solitário não é falta de diversão. É um estado de espírito, por vezes triste, o qual não conseguem resolver." Moça inteligente o que se torna fácil de perceber por sua retórica e apreciações em outras páginas vendo o que está escondido. Fato curial na internet. Abraço. Celso Felício Panza

    ResponderExcluir
  37. Minha amiga Taís,
    Embora você trate a solidão de outro ponto de vista, de modo quase solene, preocupada com a depressão que pode levar o indivíduo a um processo de esgotamento físico, requerendo, na maioria das vezes, com um terapeuta, trouxe um fragmento do poema Na dança da solidão, de Paulinho da Viola, trata poeticamente, da separação de dois amantes. Por suposto, aqui é uma separação momentânea que pode ser resolvida na primeira esquina, como também pode levar ao extremo. Como sempre suas partilhas nos levam a refletir sobre o indivíduo e os males que podem afetá-lo.
    Beijos, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ops! Eis os aludidos versos de Paulino da Viola: “Solidão é lava/Que cobre tudo/Amargura em minha boca/Sorri seus dentes de chumbo...
      Solidão, palavra/Cavada no coração/Resignado e mudo/No compasso da desilusão...
      Viu!/Desilusão, desilusão/Danço eu, dança você/Na dança da solidão...”

      Excluir
  38. Estar só para ler, meditar, criar ... é tão necessário! Já da solidão não desejada temos temor. Agradam-me textos reflexivos como este, querida Taís. Voltarei para ler os outros. Tenho andado um pouco sem tempo.
    Beijinho.

    ResponderExcluir
  39. Mais um belo e bem escrito texto querida Taís. a solidão realmente é diferente do desejo de querer um momento só para refletir, meditar... A verdadeira solidão é a ausência de si mesmo. A solidão profunda que leva a depressão. mas pra tudo tem cura, embora pessoas assim precisam de ajuda. Compreensão e amor ajuda muito. Tenha uma noite de paz. Abraços da amiga Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  40. Oi Taís, uma bela conversa sobre este estado tão triste e perigoso amiga, uma vez que a depressão tem sido a pior doença do seculo. Pessoas se entristecem e se matam nesta solidão em meio de gente.E saber que muitos não tem acesso a um profissional da terapia e assim se transformam em seres zumbis.
    Um belo texto amiga que pode ser muito explorado.
    Gostei.
    Abraços e bom fim de semana.
    Bjs de paz amiga.
    Estava a conversar com Pedro sobre os ventos uivante e passei nesta sala para um café, depois do frio que passa por lá.rsrs.

    ResponderExcluir
  41. Esse tema Taís é muito interessante.
    A solidão é um estado de quem se sente sozinho,desmotivado,carente e não encontra uma cor bonita em na vida. Muitas vezes, o solitário tem a casa cheia de gente mas não acha alegria em nada.Com certeza isso é um sinal vermelho para que a pessoa, ou familiares procurem um profissional que a ajude, porque a depressão já se instalou ali.
    No entanto não é uma corrida de cem metros mas para tudo precisamos querer. A luta é muito pesada principalmente se a pessoa for um idoso.
    O idoso se entristece mais facilmente, é mais melindroso e precisamos ficar em alerta.
    Agora há os solitários por opção e daí eu grito na frente EU! Risos...
    Amo chegar em casa abraçar meus filhotes, tomar um bom banho, relaxar tocando minha viola, escrevendo, assistindo um bom filme comendo pipoca e perceber a vida maravilhosa como ela é.
    Querida, você trouxe realmente um texto muito bom.
    Passar aqui é sempre aprendizado e saio com algo mais sempre.

    Um beijinho
    Talvez o raciocínio

    ResponderExcluir
  42. Como já tinha lido e comentado, "apenas" lhe desejo um bom fim de semana.
    Beijo, amiga Taís.

    ResponderExcluir
  43. Hoje comecei por ler uma crónica antiga sobre a velhice ( faço isso muitas vezes...ler algumas das crónicas escritas há muito ) e o que li é o meu comentário ao tema tratado hoje. A solidão na velhice assusta-me muito, amiga! Ver tantos idosos sozinhos esperando a morte causa-me " arrepio ", mais ainda por saber que muitos deles nunca recebem a visita dos filhos e isso doi-lhes mais do que saber que a morte brevemente chegará. Ficam enfiados em casa dias e dias sem que os filhos se preocupem em levá-los a dar uma voltinha. Com certeza levam o cahorrinho todos os dias à rua, mas nunca se lembram de levar os pais. Digo sempre que nunca sairei do lugar onde vivo, pois poderei com ajuda da bengalinha ou cadeira de rodas, descer no elevador, atravessar a rua e tomar um cafezinho na pastelaria em frente; isto, claro, enquanto a cabecinha estiver boa, porque depois...será como os filhos quiserem. Esta solidão é, sim, muito triste e amedronta-me. Tais, obrigada pela reflexão a que nos leva este texte e esperemos que a morte nos leve de mansinho, sem sofrermos a dor do abandono. Um beijinho e um bom fim de semana
    Emilia

    ResponderExcluir
  44. Tão triste e deprimente é a solidão, querida Taís, que já foi considerada como a nova doença do século XXI. Sobretudo, na faixa etária das pessoas mais idosas.
    Hoje, ninguém tem tempo para ouvir um desabafo, dar atenção, carinho e um abraço reconfortante a quem vive só.
    Triste, muito triste.

    Um beijinho, Amiga-. Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  45. Já tinha lido esta excelente e pertinente crônica. Não comentei, de imediato, porque é una matéria instigadora de uma apreciação à altura, tal a abrangência que nela está contida. No global, subscrevo. E os comentários que aqui te deixaram enriqueceram o valioso texto reflexivo. Há, contudo,aspetos em que a solidão, digamos, existencial, advém de problemáticas do foro psicológico que requerem tratamento e seguimento médico.
    Em suma, um assunto preocupante, em todo o caso.
    Bjinho

    ResponderExcluir
  46. Tais
    só agora é que li a sua excelente crónica acerca da solidão, muito bem urdida e muito reflexiva também.
    solidão não procurada pode levar a males maiores e bem graves, mas infelizmente hoje é recorrente a solidão principalmente nos idosos e de quem vive nas grandes cidades.
    gostei muito de ler.
    uma boa semana.
    beijinhos
    :)
    PS:Achei interessante a coincidência pois o meu último poema foi também sobre a solidão.

    ResponderExcluir
  47. Uma extraordinária crónica, Tais!...
    Ficarei até com algumas das suas palavras debaixo de olho, se não se importar... para qualquer dia as destacar, lá no meu canto... com um link para aqui, evidentemente!
    Duas coisas, que hoje em dia, é bem fácil de acontecer com qualquer pessoa... a solidão... e a depressão... só o facto de uma pessoa se sentir incompreendida ou pouco valorizada, em qualquer contexto... poderá despoletar tal... numa pessoa mais fragilizada interiormente...
    Também há a solidão necessária, por vezes... a solidão criativa... mas essa... é praticamente uma companhia... para a pessoa que desenvolve uma actividade que aprecia e a realiza...
    Um tema muitíssimo bem abordado, Tais! Parabéns!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir
  48. Olá, querida taís!
    estive viajando cm a família por um bom tempo e só hoje retomo minhas atividades...
    Gostei de ver outros pareceres sobre solidão visto que, nesta semana, estive postando sobre ela...
    Seja muito feliz e abençoada!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  49. Magnífico e trite post minha querida amiga Tais, como um espelho...existe o buscar o isolamento, possivelmente pr razões que pode descrever no post, e situações mais íntimas de cada ser ser humano, só um terapeuta rs mesmo. é um descrer, mas também uma busca de um eu que por vezes vem à tona, e por vezes se perde no inconsciente. Eu preciso estar só, talvez uma pena que eu mesmo me dou, mas depois de meio século, não tenho paciência ou esperança, tentando algo mais profundo...o que tenho é o que tenho se estou só, é um fato, mas acordo sempre a hora que quero, meus horários são meus, o outro lado. Mas de qualquer forma é triste gosto desta palavra) e melancolia (tenho melancolia no sangue. Me recupero de uma cirurgia, mas retornarei a eu terapeuta e psiquiatra. Saudade Tais.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia de sua cirurgia, meu amigo! Melhoras pra você, aliás já meio tarde, você já deve estar bem!!
      Sim, solidão é um estado de alma, de espírito muito triste. E quem é acometido, precisa de ajuda!
      Grande abraço, fique sempre bem!
      Sempre leio seu blog, apesar de comentários fechados.

      Excluir
  50. Olá amiga!
    Maravilhada com sua postagem. Como é triste a solidão e é uma das coisas que tenho medo. Um dia ficar solitária e triste.

    Que seu fim de semana seja de muita saúde e paz e que Jesus continue sendo a tua luz a cada dia.
    Abraços, da amiga Lourdes Duarte.

    ResponderExcluir

SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre Bem-vindos!

2- Comentários ANÔNIMOS não são postados. Assine.

Um abraço a todos!
Taís Luso